Twitter FacebookGoogle + Youtube RSS Email

10 Softwares Pagos para Mac

Comentários
10 Softwares Pagos para Mac

No universo Mac, infelizmente, a maior parte dos softwares de qualidade são pagos (e várias vezes, muito caros). É claro que existem vários softwares grátis para Mac (veja também o outro post com softwares grátis). E também existem software livres que substituem alguns dos concorrentes pagos. Mas no fim das contas, existem softwares pagos para Mac que não têm uma boa alternativa grátis. E muitos usuários decidem pagar por eles. Se você é um desses usuário, esse post é para você.

iLife ’11 (R$ 119,00)

Não tem como mencionar softwares pagos para Mac e não falar do iLife. Cinco softwares compõem o pacote: iPhoto, iMovie, Garage Band, iWeb e iDVD. O iPhoto é um excelente gerenciador de fotos com muitas funcionalidades tais como, reconhecido de faces para agrupar fotos de uma mesma pessoa, envio para redes sociais e lindas apresentações de slides. O iMovie é editor de video muito fácil de usar mas também muito poderoso. Com ele é possível criar desde videos engraçados até videos com uma aparência semi-profissional. O Garage Band permite você compor músicas de alta qualidade, recebendo conteúdo de várias fontes e oferecendo várias opções de mixagem. O iWeb e o iDVD são os primos pobres do pacote. O iWeb é uma ferramenta que permite criar um site mesmo se você tiver pouco conhecimento de internet. A utilidade é bastante limitada, mas eu acabo usando para manter uma página acadêmica que precisa de pouca atualização e tem pouco conteúdo. O iDVD é uma ferramenta para criar DVDs, isto é, decidir como será o menu e quais arquivos de video estarão no DVD criado.

iWork ’09 (R$ 199,00)

O iWork é a resposta da Apple ao Microsoft Office. E essa resposta é impressionante. O pacote contém três softwares: Pages, Numbers e Keynote. O Pages é um editor de texto muito agradável de usar com templates para criar as mais variadas coisas: panfleto, relatório, curriculo, etc. Já o Numbers é uma planilha muito mais bonita que o Excel, que permite fazer gráficos e tabelas elegantes. O grande diferencial do Numbers é que ele não é uma grande planilha. Você insere as planilhas que deseja e no tamanho que deseja e pode organiza-las para ficarem agradáveis. Por fim, o Keynote é capaz de criar apresentações de qualidade profissional sem grandes dificuldades, indo muito além do PowerPoint.

Vale notar também que o iWork é capaz de abrir e salvar arquivos do Office, apesar que isso sempre está suscetível a problemas.

Boom (US$ 8,99)

O Boom é um equalizador global para o Mac OS X. Sua grande funcionalidade é permitir que você ajuste o volume do seu Mac além do que a Apple permite. Isso é muito útil para assistir filmes no Mac, principalmente quando você está com outras pessoas por perto. Antes de usar o Boom, várias vezes fiquei insatisfeito com o volume máximo do meu Macbook Pro.

ScreenFlow (US$ 99,00)

O ScreenFlow é, provavelmente, o melhor software para fazer ScreenCast (gravar em video o que está acontecendo na sua tela) para Mac. É absurdamente fácil de usar e além de fazer a captura, permite também a edição do arquivo sem precisar de softwares de terceiros. Além disso, facilita o processo de compartilhamento, permitindo até enviar rapidamente para o YouTube e pro Vimeo.

Little Snapper (US$ 39,99)

O Little Snapper é um ótimo software para tirar screenshots.  Ele é capaz de fazer vários tipos de captura de imagens, deste toda a tela, incluindo vários monitores, até áreas ou janelas específicas. Além disso, ele permite organizar os suas imagens muito facilmente, não só por categorias, mas também através de meta-dados. Ele também permite fazer pequenas alterações na imagem, como, por exemplo, cortar e adicionar texto e retângulos. Muito útil para quem lida com screenshots diariamente.

Reeder for Mac (US$ 9,99)

O Reeder é o melhor leitor de RSS para Mac que eu conheço. Ele permite a leitura dos posts da sua conta Google Reader, mas com uma interface muito mais agradável e que propicia uma leitura muito mais rápida. Durante muito tempo eu explorei as várias alternativas de leitores de RSS para Mac, mas o Reeder foi o único que eu encontrei que supera o uso do Google Reader.

Mind Node Pro (US$ 19,99)

O Mind Node Pro é um software para fazer Mind Maps muito bonito e fácil de usar. Ele é capaz de criar grandes Mind Maps rapidamente (por causa de atalhos intuitivos) e que são muito bonitos. É possível também arrastar imagens do seu Mac para o software para deixar os mapas ainda mais bonitos e representativos. Por fim, é possível também adicionar outros tipos de arquivos e visualiza-los usando o Quick Look.

CoverSutra (US$ 4,99)

O CoverSutra é um software razoavelmente simples, mas que é muito bom para quem gosta de passar o dia escutando música no iTunes. Pra começar, o CoverSutra permite que você encontre e comece a tocar as suas músicas facilmente a partir da barra de menus. Além disso, ele mostra a capa do álbum que está tocando no momento como se fosse um CD no seu desktop. Clicando nesse CD é possível controlar algumas opções do iTunes, como Shuffle e Repeat além de poder avançar para a próxima música ou voltar para a anterior. Por fim, ele ainda mostra uma notificação muito bonita sobre qual a música que começou a tocar.

Parallels Desktop (US$ 79,99)

O Parallels Desktop é uma ferramenta de virtualização para Mac. Ele é capaz de emular o Windows e distribuições de Linux na sua máquina, de forma que você pode ter ambos os sistemas com um acesso rápido e fácil. Ferramentas de virtualização são muito boas para pessoas que precisam trabalhar com várias plataformas (como desenvolvedores), mas não querem perder tempo reiniciando a máquina para trocar de sistema operacional. É claro que, como toda ferramenta de virtualização, o Parallels Desktop gasta uma grande quantidade de recursos do sistema para rodas. Mas a sua grande diferença é que ele é muito fácil de usar, sendo possível instalar um sistema operacional novo sem nenhuma dor de cabeça.

Clean My Mac (US$ 29.95)

O Clean My Mac é uma excelente ferramenta para a manutenção do seu Mac. Ele permite remover arquivos residuais gerados por aplicativos, remover aplicativos apagando todo o conteúdo gerado por eles, remover logs, cache e línguas (que podem ocupar bastante espaço) e várias outras coisas. Uma das funcionalidades mais interessante (e curiosa) é a capacidade de limpar o binários dos seus aplicativos, removendo o suporte a várias plataformas e deixando apenas o suporte a sua plataforma. Dessa forma os aplicativos ficam mais leves e rápidos de iniciar.

Essa é uma lista com apenas alguns dos softwares que eu uso hoje no meu Mac. Em breve irei postar mais uma lista com outros softwares que eu uso. Por isso, se quiser conhecer mais aplicativos para Mac não se esqueça de assinar o RSS do Mafagrafos (saiba o que é RSS) ou seguir pelo Twitter e Facebook.

Foto por benjamin-nagel.

E você, quais softwares você usa no seu Mac diariamente?

Sobre Rafael Schouery

Rafael é Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade de São Paulo e atualmente faz parte do programa de Doutorado em Ciência da Computação na USP.É entusiasta de tecnologias que surgem no mercado diariamente, sendo seus maiores  interesses, aprender tecnologias que ajudem no dia-a-dia, melhorem a produtividade e o acesso a informação.

Comentários para “10 Softwares Pagos para Mac”

  1. acho programas equivalente e de graça em outros sistemas operacionais

    1. schouery diz:

      Olá,
      sei que existem programas equivalentes que são de graça, não só em outros sistemas operacionais, mas também no Mac OS.
      A minha ideia era compartilhar os softwares pagos que eu acho interessante pois são melhores (em relação aos outros que eu conheço) em algum aspecto, como funcionalidades, velocidade, aparência e facilidade de uso. Não há dúvidas de que hoje em dia-a-dia é difícil encontrar um software pago que não tem alternativa grátis ou até livre.
      Obrigado pela visita.

  2. Oi cara, vi que você é da área de computação. Pois bem, gostaria de te perguntar se como programador ou de forma geral, um MAC é recomendável para quem estuda/trabalha com computação. A equivalência de softwares é boa e tal?

    1. Rafael Schouery diz:

      Olá Tassio,

      Depende um pouco com o que você vai trabalhar… Mas eu desde quando comecei meu curso em computação trabalhei com Linux (no começo) e depois migrei definitivamente para o Mac OS.

      Em geral, a plataforma que você usa para estudar ou até mesmo trabalhar não importa porque as coisas funcionam entre as plataformas.

      Abraços!