Twitter FacebookGoogle + Youtube RSS Email

Configurando o Transmission para Aumentar a Velocidade do Torrent

Comentários
Configurando o Transmission para Aumentar a Velocidade do Torrent

O Transmission é um ótimo software para usar arquivos torrent no Mac OS X e no Linux. Ele tem uma aparência bem minimal e é bastante leve, ao mesmo tempo que tem todas as funcionalidades necessárias para ser um bom software de torrent.

Antes de mais nada, é importante saber que, além de um software bem configurado, existem outros fatores que ajudam na velocidade do seu torrent:

Esse é um guia de como configurar o Transmission para aumentar a velocidade de download dos seus torrents. O guia serve tanto para a versão para Mac OS X quanto para o Linux, já que a maior parte das diferenças nas configurações são em relação a aparência da janela. As imagens foram feitas usando a versão Mac OS X. Você precisará alterar configurações em 4 seções: Transfers (Torrents no Linux), Bandwidth (Speed no Linux), Peers (Privacy no Linux) e Network.

Transfers (Torrents no Linux)

Transfers

Na aba Management da seção Transfers (para os usuários de Linux não há abas na seção Torrent) existem algumas opções interessantes relativas ao número de torrents ativos ao mesmo tempo (não disponível no Linux) e por quanto tempo você quer permanecer fazendo o upload após terminar o download (o que é chamado de seeding).

O ideia é que o campo Stop seeding at ratio fique com o valor 2,00, ou seja, você irá enviar o dobro de dados do que baixou. Essa é uma boa prática do uso de torrent e permite que os torrents fiquem vivos por mais tempo. É ainda mais importante se você está usando um tracker privado que registra sua razão de compartilhamento. Por outro lado, diminuir esse valor pode permitir que você foque o upload em arquivos que ainda está baixando, o que pode levar a velocidades maiores de download.

Uma outra opção é Stop seeding when inactive for que define um período de tempo para o qual o upload deve estar inativo para desistir de enviar. Essa opção não é tão interessante, já que outras pessoas podem desejar o arquivo no futuro.

As opções Download wih maximum of  e Seeding with maximum of limita o número de transferências ativas (sejam downloads ou uploads) enquanto você fizer download ou estiver apenas enviando arquivos. Essas opções são interessantes pois permitem focar (ou não) os downloads e uploads.

Por exemplo, se você permitir apenas um download, então você fará aquele download no máximo da velocidade possível. Isso fará com que esse download, potencialmente, termine mais rápido. Por outro lado, pode ser que você não utilize todo o seu limite de velocidade. Já um valor muito alto, fará com que você utilize bem a sua velocidade de internet mas pode fazer com que os downloads demorem para acabar.

Bandwith (Speed no Linux)

Bandwidth

Nessa seção você pode configurar os limites de velocidade que o Transmission deverá respeitar. Isso é útil para casos onde você tiver problemas, por exemplo, não conseguir abrir páginas da Web se estiver usando Torrent. Em geral, o ideal é colocar valores entre 70% e 80% da sua velocidade de internet. Para descobrir a sua velocidade, sugiro usar o site SpeedTest e então multiplicar o valor por 128 (para converter a unidade). Na verdade, limitar o upload em 80%, em geral, leva a melhores velocidades de download.

É possível também definir limites do modo Speed Limit. Você pode escolher um período de tempo para o qual o Transmission irá obedecer esses limites ao invés dos limites globais. É muito útil para você poder definir velocidades diferentes entre o horário de lazer e o horário de trabaho, por exemplo.

Peers (Privacy no Linux)

Peers

Duas coisas são bastante importantes de serem configuradas na seção Peers: o uso das redes PEX e DHT e a encriptação dos dados.

Sugiro fortemente que você deixe as opções Use peer exchange (PEX) for public torrents, Use distributed hash table (DHT) for public torrents e Use local peer discovery for public torrents. As duas primeiras permitem que você use as redes PEX e DHT, que ajudam a encontrar pares para se conectar. Já a terceira permite que você procure na sua rede local por pares, algo que é util em grandes redes onde é possível que outras pessoas estejam baixando o mesmo arquivo que você.

Em relação a encriptação, a opção Prefer encrypted peers (no Linux é Prefer Encryption) faz com que você tente se conectar aos pares usando encriptação. Existem empresas provedores de internet que, ao perceberem que você está usando torrent, diminuem a sua velocidade. A encriptação ajuda a evitar esse processo. Se você acha que esse é o caso, pode também marcar a opção Ignore unencrypted peers (no Linux é Require Encryption), o que fará com que você sempre use a encriptação. Isso pode melhorar a velocidade, mas também pode fazer com que você encontre menos pares e a velocidade piore.

Network

Network

Na seção Network, você deverá configurar a porta a ser usada pelo programa no campo Peer listening port. Na maioria das vezes, basta utilizar a porta padrão ou então clicar em Randomize para gerar uma porta nova. Mas, dependendo das suas configurações de Firewall ou roteador, pode ser necessário preencher esse campo com uma porta específica. Muitos roteadores tem suporte ao UPnP que permite que o Transmission registre a porta que será usada automaticamente. Dessa forma, você não precisa mudar as configurações do roteador. Para ativar essa opção, selecione a opção Automatically map port.

Além de configurar o Transmission corretamente, existe uma coisa que influencia muito a velocidade do seu download: o número de seeders (e também a razão entre seeders e leechers). Para obter torrents com um bom número de seeders, recomendo utilizar o TorrentZ que permite achar torrents em diversos sites diferentes. Outra opção interessante é utilizar trackers privados, onde existe um interesse em semear arquivos por causa das restrições relativas a razão entre download e upload.

Sobre Rafael Schouery

Rafael é Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade de São Paulo e atualmente faz parte do programa de Doutorado em Ciência da Computação na USP.É entusiasta de tecnologias que surgem no mercado diariamente, sendo seus maiores  interesses, aprender tecnologias que ajudem no dia-a-dia, melhorem a produtividade e o acesso a informação.

Comentários para “Configurando o Transmission para Aumentar a Velocidade do Torrent”

  1. uso o transmission apenas via linha de comando poderia postar o settings.json ?
    Obrigado

    1. schouery diz:

      Olá,
      só para ter certeza, você usa no Linux ou no Mac?
      Abraços!

      1. Uso ele embarcado em router, Linux !

        1. schouery diz:

          Olá,
          espero que ajude: http://mafagrafos.net/uploads/settings.json

  2. Valeuuu muito!!! Super me ajudou!!!
    Obrigada!!

    1. schouery diz:

      Fico feliz em ter ajudado.
      Se tiver algum dúvida, fique a vontade para perguntar aqui nos comentários.

      Abraços!