Twitter FacebookGoogle + Youtube RSS Email

Aprendendo a Programar

Comentários
Aprendendo a Programar

Recentemente, publiquei o post 9 Motivos para Aprender a Programar e várias pessoas enviaram comentários com dúvidas sobre como e onde aprender a programar, qual linguagem aprender primeiro, etc. Nesse post, dou algumas dicas para quem quer começar a programar.

Onde Aprender a Programar?

Existe uma grande quantidade de opções para aqueles que querem aprender a programar. Abaixo listo alguns dos recursos que conheço e que espero que sejam interessantes para você.

Aprendendo a Programar Online

Em primeiro lugar, vale a pena mencionar (novamente) o Coursera, um site que oferece cursos on-line gratuitos (em inglês) de diversas universidades americanas. Nesse semestre há vários cursos interessantes para quem quer aprender a programar:

  • Learn to Program: The Fundamentals: O curso irá ensinar a programar usando Python, uma linguagem bastante importante no mercado hoje em dia. Não é necessário ter conhecimento prévio de programação.
  • An Introduction to Interactive Programming in Python: Outro curso introdutório para aqueles que conhecem pouco ou nada de programação. Esse curso também usará o Python e irá envolver programar jogos simples para ajudar no aprendizado.
  • Creative, Serious and Playful Science of Android Apps: Esse curso, também para iniciantes, foca em programação para celulares e tablets utilizando Android. Ele não requer nenhum conhecimento prévio de programação e não é necessário ter um dispositivo Android para acompanhar o curso.
  • Computer Science 101: Apesar de não ser um curso de programação, é um curso que aborda o básico de computação, que pode ser bastante interessante para aqueles que querem aprender mais sobre o assunto.

Além disso, o Instituto de Matemática e Estatística da USP em São Paulo, oferece anualmente cursos durante o verão (janeiro e fevereiro). Existem vários cursos de computação, inclusive cursos introdutório de programação em linguagem C ou Java.

Ano passado, tive a oportunidade de ministrar um ensinando a linguagem C e C++ para os meu alunos. Esse curso é oferecido pela manhã e a noite e é uma ótima oportunidade para aprender a programar. O valor para 2013 ainda não foi divulgado, mas em 2012 custou apenas R$ 100,00.

Uma outra opção é o Uol Cursos Online, que oferece diversos cursos de informática, inclusive cursos de programação em Delphi 7 e Visual C#, programação para Android e sobre MySQL. Os cursos são bem baratos, mas não posso dizer se são bons ou não, já que nunca fiz um curso com eles.

Por fim, se você acredita que essa é a carreira para você, mesmo sem saber programar você pode procurar um curso de Bacharelado em Ciência da Computação ou Bacharelado em Sistemas de Informação. Existem também cursos Técnicos ou Tecnológicos que podem ensinar a programar.

Conheço várias pessoas que entraram nesses cursos sem saber programar e se formaram excelentes programadores.

Por qual Linguagem Começar?

Na minha opinião, pouco importa por qual linguagem você comece. Eu aprendi comecei a aprender a programar por volta do ano 2000 com Visual Basic e hoje não uso essa linguagem para nada.

Escolhendo a Linguagem de Programação

O que realmente importa é aprender a programar, não aprender uma linguagem. Linguagens nascem e “morrem” durante o passar dos anos e, além disso, a linguagem a ser usada depende bastante do que você deseja fazer.

Por isso, eu acredito que o que importa é começar, seja com a linguagem que for. Se você tiver a oportunidade de escolher, eu escolheria uma linguagem mais moderna como Ruby ou Python. Mas linguagens como C e C++ também são muito valiosas.

Ignore (pelo menos um pouco) o que as pessoas dizem sobre determinadas linguagens e sobre o mercado de trabalho. Se você for bom, haverá espaço para você trabalhar e também você será rapidamente independente da linguagem. Então, escolha a linguagem que você quer aprender primeiro ao invés de seguir o que os outros falam.

O importante é começar, mesmo que não seja da forma ideal ou do jeito que o mercado quer. Tudo isso pode ser vencido depois. Afinal de contas, ninguém mais usa Visual Basic, mas isso não me impediu de aprender outras linguagens e continuar programando.

Image: FreeDigitalPhotos.net

Sobre Rafael Schouery

Rafael é Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade de São Paulo e atualmente faz parte do programa de Doutorado em Ciência da Computação na USP.É entusiasta de tecnologias que surgem no mercado diariamente, sendo seus maiores  interesses, aprender tecnologias que ajudem no dia-a-dia, melhorem a produtividade e o acesso a informação.

Comentários para “Aprendendo a Programar”

  1. Luiz Fernando Oliveira Corte R diz:

    Para quem gosta de estudar por livros, o pessoal da minha empresa (Caelum) está escrevendo um livro bacana para ajudar quem quer trilhar esse caminho:

    http://www.casadocodigo.com.br/products/guia-do-programador

    1. schouery diz:

      Valeu pela dica Luiz, acho que o pessoal vai gostar!

      Abraços!

  2. polanski diz:

    Qt eh a melho r ferramenta tanto para aprender como para uso profissional

    1. schouery diz:

      Acho que depende do foco da pessoa. Por exemplo, se ela quiser ser programador Web ou então de Apps Mobile, ela vai precisar aprender outras ferramentas diferentes de Qt.

      Obrigado pela visita!

  3. Nozes Castanha diz:

    alguem curso de C, em portugues?

    1. schouery diz:

      Olá,
      nenhum que eu conheça, mas você deve conseguir pelo menos encontrar apostilas gratuitas na internet.

      Obrigado pela visita!

    2. Leandro (Shiru) Miyabayashi diz:
  4. Igor Cavalcante diz:

    recomendo como primeira linguagem ruby! É muito simples e poderosa!

    1. schouery diz:

      Olá Igor,

      Ruby é realmente muito boa. Na verdade, é a linguagem que eu mais gosto, mas infelizmente não posso usar para tudo.

      O Ruby é muito fácil de aprender e permite fazer coisas bem interessantes rapidamente. Então é uma ótima dica mesmo de uma primeira linguagem.

      Obrigado pela visita!

  5. “Ignore (pelo menos um pouco) o que as pessoas dizem sobre determinadas linguagens e sobre o mercado de trabalho.”

    Pois é, se der bola voce não aprende nunca, pois cada um fala uma coisa diferente!

    1. schouery diz:

      Sim, cada pessoa tem um foco e também uma linguagem preferida. E quem está começando fica perdido no meio dessas opiniões.

      Obrigado pelo comentário!